Anuncie aqui

Rio Claro é a segunda cidade do país a adquirir o Nirvana, equipamento virtual para reabilitação neuromotora.

A prefeitura de Rio Claro está implantando laboratório de realidade virtual no Centro de Habilitação Infantil “Princesa Victória” (CHI). Esse espaço inovador terá o auxílio da tecnologia para reabilitação neuromotora de pacientes. O município adquiriu o Nirvana, equipamento de realidade virtual imersiva onde os pacientes fazem reabilitação motora e cognitiva interagindo com as imagens. Por meio do Nirvana crianças e adultos serão estimulados a fazer suas atividades de rotina e ampliarem seus movimentos.

“É uma grande satisfação poder oferecer à comunidade esse equipamento que permitirá às crianças, adultos e idosos se reabilitarem de forma lúdica”, destaca o prefeito João Teixeira Júnior, o Juninho da Padaria. “Esse é um dos investimentos que estamos fazendo no CHI que está recebendo várias melhorias e novos projetos serão anunciados em breve”, acrescenta.

Anuncie aqui

A prefeitura investiu cerca de R$ 80 mil na compra do dispositivo, com recursos oriundos de emenda parlamentar do deputado estadual Reinaldo Alguz, a partir de solicitação do vereador Thiago Yamamoto. “A prefeitura está contratando equipe e fazendo as adequações no prédio para implantação do laboratório de realidade virtual imersiva. A estimativa é que o atendimento aos pacientes comece a partir de março”, informa a secretária municipal de Saúde, Maria Clélia Bauer.

Esse é o único equipamento no mundo que funciona sem o auxílio de outros dispositivos como óculos e joystick. “As pessoas podem imergir na realidade virtual e interagir diretamente com as imagens”, explica Ana Francisca Kleiner, gerente do CHI Princesa Victória.

De acordo com ela, o uso do dispositivo tecnológico acelera o processo de reabilitação ao auxiliar terapeutas na escolha da atividade de recuperação mais adequada para cada função motora debilitada de seus pacientes.  “O Nirvana é um sistema completamente não invasivo, funcionando em um ambiente realista. Ele utiliza estimulação neurossensorial e adapta o nível de dificuldade de cada exercício, em tempo real, às habilidades recém adquiridas do paciente”, frisa Ana Francisca.

A tecnologia foi desenvolvida na Itália e no Brasil existem apenas dois Nirvanas. O primeiro funciona no Instituto de Reabilitação Lucy Montoro, em São Paulo, e o segundo está sendo implantado agora em Rio Claro. “É um grande ganho para o município que amplia os recursos disponíveis para reabilitação de pacientes que têm algum tipo de deficiência ou lesão”, comenta o vereador Júlio Lopes, integrante da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Câmara Municipal.

Anuncie aqui