Anuncie aqui

Assunto foi discutido na segunda-feira (23) no gabinete do prefeito Juninho.

O município de Rio Claro poderá recorrer ao Fundo de Compensação Tarifária dos Serviços de Esgoto a fim de garantir o funcionamento de suas estações de tratamento de água.

A possibilidade de recorrer ao “fundo garantidor” foi tratada na segunda-feira (23) no paço municipal em reunião com o prefeito João Teixeira Junior, o superintendente do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae), Paulo Roberto Bortolotti, e o vereador André Godoy, presidente da Câmara Municipal.

Anuncie aqui

O prefeito Juninho afirmou que, como serviço essencial, o Daae precisa funcionar em plenas condições, especialmente neste momento em que a higienização é tão importante para o combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Bortolotti informou que desde que o novo coronavírus passou a ser uma ameaça para a população, o consumo de água no município vem subindo gradativamente e já aumentou bastante. “As pessoas estão lavando mais as mãos, as roupas, as casas e, evidentemente, estes cuidados com a saúde fazem com que se consuma mais água”, observou Bortolotti.

O presidente André Godoy disse que a Câmara Municipal apoia a iniciativa do município em utilizar o fundo garantidor. “Os vereadores não irão faltar em momento que a cidade clama por ajuda”, afirmou.

Anuncie aqui