O Fantasma da Ópera está aqui…

De São Paulo para o mundo, foi aos seis anos que Thiago Arancam entrou para um coral infantil, dando seus primeiros passos no universo da música clássica, antes de iniciar seus estudos na Escola Municipal de Música de São Paulo. Bacharel em canto erudito pela Faculdade de Música Carlos Gomes, a vida do artista de 36 anos ganhou novos rumos em 2004, quando após vencer o Concurso Internacional de Canto Erudito Bidu Sayão, passou a integrar a Academia de Canto Lírico do Teatro Alla Scala, de Milão, onde três anos depois se formou em canto lírico, abrindo assim todos os caminhos para uma carreira bem sucedida e que o levou a mais de 40 países.

Aplaudido em mais de 500 apresentações nos principais teatros do mundo, entre eles Alla Scala (Milão), Opera de Roma (Itália), Opera Nacional de Washington (EUA), Opera Estadual de Viena (Áustria), Deutsche Oper de Berlim (Alemanha) e Bolshoi (Moscou), Arancam já pôde ser visto em 17 personagens das mais famosas óperas, entre eles Radamés de “Aida”, Pinkerton de “Madama Butterfly”, Cristiano de “Cyrano” e Alfredo de “La Traviata”.

No Brasil, se apresentou em 2011, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, com a montagem de “Tosca”, de Puccini, no papel do pintor Mario Cavardossi, e em 2014, com a ópera “Carmen” de Bizet no Teatro Municipal de São Paulo, como Don José.

Agora, o artista que teve sua carreira laureada com três importantes prêmios no Concurso Lírico Internacional Operalia 2008, organizado por Plácido Domingo – considerado hoje seu padrinho artístico, retorna ao país, após alguns anos de morada em Mônaco, para encarar o grande desafio de protagonizar o revival do clássico musical operístico “O Fantasma da Ópera”, a estrear em agosto no Teatro Renault, em São Paulo.