Rio Claro vive jejum com cinco partidas sem vitórias — Foto: Dorival Rosa/Portuguesa
Anuncie aqui

Em momentos distintos, Galo Vermelho luta pela liderança, enquanto Galo Azul busca voltar ao G-8

Na última segunda-feira, a Federação Paulista de Futebol (FPF) decretou paralisação por tempo indeterminado das Séries A1, A2 e A3 do Campeonato Paulista, em prevenção à pandemia de coronavírus (que causa a doença COVID-19).

Seguindo as medidas propostas, Rio Claro e Velo Clube suspenderam suas atividades e entraram em recesso vivendo momentos distintos nas Séries A2 e A3, respectivamente. Relembre agora como foram as campanhas da dupla rio-clarense antes da paralisação.

Anuncie aqui

Rio Claro

O Rio Claro iniciou mal sua trajetória na Série A2 do Paulista. Diante do Monte Azul, a equipe sofreu seu primeiro revés por 2 a 0, jogando fora de casa, em Monte Azul Paulista. A derrota colocou a equipe na zona de rebaixamento da competição.

Na sequência, o time comandado pelo técnico Adilson Teodoro engatou duas vitórias seguidas contra Penapolense e RB Brasil, e entrou pela primeira vez no G-8. Mesmo com a derrota para a Portuguesa Santista e com o empate diante do Juventus-SP nas rodadas seguintes, o Galo Azul conseguiu se manter entre os oito melhores.

Na sexta rodada, o Rio Claro voltou a decepcionar, foi derrotado pelo XV de Piracicaba, fora de casa, e saiu do G-8. Já na sétima, o time encerrou jejum de vitórias e voltou a pontuar, entrando novamente na zona de classificação.

Porém, o Galo despencou na tabela e acumula até aqui cinco jogos sem vitórias. A equipe empatou com Votuporanguense, São Bernardo e Taubaté, e acabou derrotada contra São Bento e Portuguesa.

O revés diante do Azulão, inclusive, custou o cargo de Adilson Teodoro, que ao fim da partida em reunião com a diretoria se desligou do clube. Porém, após pedidos dos jogadores, o treinador foi readmitido no comando e permanece no clube até aqui.

Com a paralisação, o Rio Claro estaciona na 13ª colocação com 13 pontos, está a cinco do G-8 e a quatro da zona da degola.

DESEMPENHO DO RIO CLARO ANTES DA PARALISAÇÃO
Posição: 13º lugar
Retrospecto: 3V/4E/5D
Gols feitos: 10
Gols sofridos: 11
Aproveitamento: 36.1%
Artilheiro: Lucas Crispim (2 gols)

Velo Clube

Do início da Série A3 até aqui, Velo Clube nunca saiu do G-8 da competição — Foto: Rafael Alves/Comercial FC

Ao contrário do seu rival local, o Velo Clube conseguiu se manter entre as oito melhores equipes, mas a campanha é na Série A3. Apesar da boa participação, o Rubro-verde não iniciou bem a competição e largou na temporada com um empate sem gols, diante do Olímpia, fora de casa.

Na rodada seguinte, o Galo Vermelho conseguiu vencer o Rio Preto, jogando pela primeira vez diante da sua torcida, mas na terceira partida sofreu seu primeiro revés contra o Desportivo Brasil.

Depois disso, o time comandado por Cléber Gaúcho acumulou boa sequência de três jogos de invencibilidade, com vitórias diante de Comercial e Barretos, e empate contra o Marília.

Na sequência, o Velo acabou sofrendo novo revés contra o Capivariano e engatou nova sequência de jogos invicto. O time ficou na igualdade com o líder Noroeste e venceu Nacional-SP e Linense.

No jogo que antecedeu o início da suspensão dos campeonatos, o Galo acabou derrotado pelo EC São Bernardo, diante da sua torcida. O resultado adverso colocou o time na terceira colocação, oito pontos atrás do líder.

DESEMPENHO DO RIO CLARO ANTES DA PARALISAÇÃO
Posição: 3º lugar
Retrospecto: 5V/3E/3D
Gols feitos: 15
Gols sofridos: 10
Aproveitamento: 54.5%
Artilheiro: Lucas Duni (3 gols)

Fonte: G1 São Carlos e Araraquara

Anuncie aqui