Inaugurada há 5 meses, unidade de saúde de Rio Claro tem fachada interditada para obras — Foto: Ronaldo Oliveira/EPTV
Anuncie aqui

Segundo prefeitura, construtora fez pequena correção no teto do prédio e as estacas de sustentação foram colocadas como medidas de precaução até o concreto secar.

Inaugurada há 5 meses, a Unidade de Saúde da Família (USF) do Jardim Bela Vista, em Rio Claro (SP), precisou passar por obras de reparo na estrutura e está parcialmente interditada há 15 dias.

Segundo os pacientes, depois que os pilares e as fitas foram colocados sob a marquise na fachada, eles passaram a entrar pela lateral do prédio, por medo de possíveis acidentes.

Anuncie aqui

Em nota, a prefeitura informou que a construtora responsável pela obra fez uma pequena correção no teto do prédio e que os reparos já foram concluídos.

Segundo o município, as estacas de sustentação foram colocadas como medidas de precaução e serão retiradas assim que o concreto secar. Por questões de segurança, a orientação é para que os pacientes utilizem a entrada lateral da unidade.

Fachada da unidade está com problemas e precisou de reforma — Foto: Ronaldo Oliveira/EPTV

A unidade é nova e começou a funcionar em maio deste ano. De acordo com os moradores, a interdição parcial do prédio está preocupando quem precisa do atendimento médico.

“Principalmente a minha sogra, que é de idade, é muito perigoso passar ali, [medo de] cair alguma coisa na cabeça e acabar machucando alguém”, disse o conferente Dejair Cuba.

A construção da unidade custou em torno de R$ 630 mil e já gerou muitos transtornos. Em 2016, o Ministério Público passou a investigar o atraso de seis USF de Rio Claro, incluindo a do Bela Vista.

Para a técnica de enfermagem Helena Virgínio, o problema está na falta de organização, pois mesmo que a unidade seja nova, ela continua causando prejuízo e medo para os moradores.

“Se o prédio é novo, não deveria estar passando por reforma. Falta muita fiscalização, eu acho que eles deveriam ter mais atenção, porque tem os riscos para crianças, senhoras, é muito perigoso”, disse.

Mesmo com fachada interditada, unidade recebe pacientes para atendimento — Foto: Ronaldo Oliveira/EPTV

Fonte: G1 São Carlos e Araraquara

Anuncie aqui