Águia foi acionado para dar apoio durante incêndio na serra de São Pedro — Foto: Águia Polícia Militar Piracicaba
Anuncie aqui

Temperatura e vento atrapalham a ação, segundo o Corpo de Bombeiros, que alerta para incômodo respiratório na população da área urbana

Completa três dias o incêndio que atinge a Serra de São Pedro, ponto turístico de Piracicaba (SP) que acabou de ter o parque do voo livre revitalizado. As chamas já atingiram cerca de 20 mil metros quadrados, o que representa quase três campos de futebol, e nesta terça-feira ainda persistiam quatro focos de incêndio, que eram combatidos por oito profissionais do Corpo de Bombeiros e uma equipe da prefeitura.

São quatro frentes de trabalho, que vão subindo e combatendo os focos conforme aparecem.

Anuncie aqui

“A gente solicitou ajuda do grupamento aéreo ontem, eles vieram, fizeram os lançamentos, ajudaram sobremaneira nos combates, debelaram bastante focos de incêndio, porém, hoje, com a temperatura e o vento, a tendência é aumentar [o incêndio]”, explica o sargento dos bombeiros Ricardo Migatta.

Só o helicóptero Águia, da Polícia Militar, jogou cerca de treze mil litros de água na área.

Segundo Migatta, a fumaça não gera riscos à saúde para a área urbana, mas pode gerar incômodo respiratório. “Principalmente na parte da cidade. Conforme vai caindo a temperatura, ao cair da tarde, essa fumaça tende a decantar, a chegar para as partes mais baixas, então o pessoal até dentro da cidade acaba sentindo os efeitos desse incêndio”, acrescenta.

A causa do incêndio ainda não foi identificada. Por enquanto, em função da fumaça, os saltos de parapente que são realizados no Parque do Voo Livre Celso Gonçalves da Fonseca estão suspensos. Conforme o Corpo de Bombeiros, o fogo atinge mais a mata rasteira. As copas das árvores estão preservadas.

Fonte: G1 Piracicaba e Região

Anuncie aqui