Nova atração é apresentada em Gramado durante a maior Feira de Turismo do Rio Grande Sul

O Mini Mundo apresenta sua mais nova miniatura, recém finalizada pelos funcionários do parque, na Feira Internacional de Turismo – Festuris: o Jardim Botânico, de Curitiba. O prédio original foi inaugurado em 1991 e é um dos pontos mais visitados da capital do Paraná. A inspiração dessa obra vem dos jardins franceses que estende seu tapete de flores ao longo da entrada. O prédio é composto por uma estrutura metálica e de vidro, funcionando como uma estufa para diversas espécies botânicas da Floresta Atlântica. Pesquisadores do mundo inteiro são atraídos por este museu, além de um público variado que prestigia as apresentações de trabalhos artísticos e científicos alusivos ao meio ambiente, expostos no Salão de Exposições.

O Mini Mundo é considerado um ícone do turismo nacional e apresenta inúmeras réplicas de obras arquitetônicas de alto valor histórico, todas em tamanho 24 vezes menor do que o real. Essa medida vale também para os minimoradores e para todos os cenários que envolvem o entorno urbano, reproduzidos com muito rigor, e que formam uma minicidade interligada por ferrovias e estradas.

Outra recente miniatura construída pelo parque, anterior ao Jardim Botânico, é o Palácio de Mônaco, obra que representa a história do Principado e da família Grimaldi, que lá habita há mais de 700 anos. A Oficina do Mini Mundo contou com a colaboração do arquiteto do palácio Christian Curau para reproduzir com rigor a obra em seus mínimos detalhes, em Gramado. A beleza da réplica do Palácio de Mônaco pode ser contemplada de diversos ângulos no parque. Parte dele é uma fortaleza construída pelos genoveses em 1215, que compõe com diversos outros estilos arquitetônicos. Sua aparência é, portanto, o resultado de uma longa evolução, que começa no século 12 até as restaurações realizadas nos séculos 19 e 20.

35 ANOS DE MINI MUNDO

O parque pertence à Família Höppner, também proprietária do Hotel Ritta Höppner, que recentemente completou 60 anos de atividades. Narra a diretora Jussara Höppner que “25 anos depois de atuarmos com hospedagem, iniciamos a construção de uma cidade em miniatura ao ar livre, em escala 1:24”. Conta, ainda, que esse jardim foi feito inicialmente para os seus filhos, mas acabou atraindo curiosos e ganhando destaque pela perfeição dos trabalhos expostos em terreno vizinho ao hotel. O caminho natural foi transformar o espaço num parque, com toda a infraestrutura necessária para atender os hóspedes e o público que ali chegava. Com o tempo, o trabalho de reprodução dos prédios ficou mais criterioso, passando hoje por vários processos de coleta de informações, como materiais fotográficos e projetos originais.

Assim como o hotel, o parque tem uma profunda capacidade de se reinventar e de tornar o passeio de quem visita Gramado uma experiência inesquecível, mergulhando nas novidades do fantástico mundo em que tudo é 24 vezes menor, porém com uma perfeição muitas vezes possível de ser vista somente com equipamentos que ampliam o campo visual.

PREMIAÇÕES DO MINI MUNDO

Em 2018, o Parque Mini Mundo recebeu o Certificado de Excelência do TripAdvisor. Nas avaliações dos turistas que frequentam Gramado, quando o quesito é “Natureza e Parques” o Mini Mundo encontra-se em 2º lugar na preferência, atrás somente do Lago Negro. Quando a pergunta é “O que fazer em Gramado?”, o parque encontra-se em 3º lugar, atrás somente do Lago Negro e da Igreja Matriz São Pedro Apostolo, que ocupam, 1º e 2º lugares, respectivamente. Quase 25 mil pessoas avaliaram o parque pelo site confirmando ser um ícone do turismo.