Anuncie aqui

Família Koelle, Família Rotaria, Educadores e Rio-clarenses se despendem do carismático Professor Theodoro Paulo Koelle

Faleceu na tarde desta terça-feira (10/09), o Professor Theodoro Paulo Koelle seu corpo será velado a partir das 22 horas, desta terça, na Igreja Luterana (rua 5 esquina com Avenida 14). Seu Sepultamento será nessa quarta-feira (11) ás 16 horas, no Cemitério Evangélico em Rio Claro.

Em nota a assessoria de comunicação do Colégio Koelle informou o falecimento do Professor Theodoro, segue na integra “É com grande tristeza que informamos o falecimento do querido professor Theodoro Paulo Koelle. Theodoro foi diagnosticado com câncer no sistema linfático, com comprometimento dos rins, no final de fevereiro deste ano. Ao longo dos últimos meses, que suportou com admirável paciência e tolerância, sempre manteve a esperança de uma cura e retorno a suas atividades prediletas. Na última semana, seu estado de saúde deteriorou-se em face de uma infecção generalizada, que o levou de nós nesta tarde de 10 de setembro de 2019.

Anuncie aqui

O Colégio Koelle e a Cultura Inglesa se declaram em luto e não abrirão para aulas nesta quarta-feira, (11 de setembro de 2019).

O legado do professor Theodoro, fruto de sua dedicação ao Colégio nos últimos 60 anos, estará eternamente na lembrança dos professores e funcionários, além das diversas gerações de alunos para os quais foi presença marcante durante seus estudos.

Atenciosamente,
Colégio Koelle”

Rotarianos lamentam a perda do ilustre Companheiro

Theodoro foi um rotariano atuando ocupou o cardo de governador do Distrito 4590 e sempre esteve envolvido nas ações humanitárias do Rotary Internacional.

A Presidente do Rotary Club de Rio Claro Ester Lepíspico enviou a nossa reportagem a seguinte nota; “É com todo pesar que vimos trazer a triste notícia do falecimento de nosso querido companheiro, amigo Governador Theodoro P. Koelle no ano rotário 1977/1978 . Ele parte deixando-nos muitas lições de amor, amizade, profissionalismo, ética e humanidade. Insubstituível em sua existência. Que Deus o receba de braços abertos e que mesmo na esfera celestial continue nos olhando, nos guiando e nos iluminando com sua luz magnífica e desejamos que sua família seja reconfortada pela espiritualidade da Fé.” Enfatiza Maria Ester M.S.Lepispico – Presidente do Rotary Club de Rio Claro 2019/2020.

No site do colégio foi publicado um histórico do respeitável professor.

https://www.colegiokoelle.com.br/2019/09/theodoro-paulo-koelle/?fbclid=IwAR3lgl0omK1lLUqlK48QUtMMvLdtedvRfyUylKYiIngLZ8LECtrwRvKymlY

Theodoro Paulo Koelle nasceu em Rio Claro no dia 13 de maio de 1930, como filho primogênito do casal Dr. Paulo Koelle e Maria Luise Hohl Koelle.

Após concluir o Curso Primário no então Instituto Kölle, cursou o Ginasial e o Colegial no Instituto de Educação Joaquim Ribeiro.

Theodoro destacou-se na época como exímio jogador de basquete, integrando a equipe de Rio Claro que se sagrou campeã nos Jogos Abertos do Interior.
Foi durante o período de estudante que veio a conhecer Carmen Catharina Benetti, com quem se casaria 25 anos depois, em janeiro de 1971.

Concluídos os estudos em Rio Claro, Theodoro seguiu para o Rio de Janeiro, onde residiu na casa de Louis e Maria Joanna Siegrist, irmã de sua mãe, estudando na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, onde concluiu o curso de licenciatura em Matemática.

Nesse período também concluiu o CPOR (Curso de Preparação de Oficiais da Reserva), tornando-se oficial do exército.

Com o falecimento do Tio Louis, em 1954, prestou importante apoio à sua tia, na administração de seus bens, especialmente de sua fazenda nos arredores da cidade de Macaé.

Em 1957, Theodoro seguiu para a Alemanha, onde permaneceu por dois anos, em estudos na Universidade de Munique, e fazendo estágio em diversas escolas com internato.

Retornando a Rio Claro, onde chegou em 13 de março de 1959, foi empossado por seu pai como vice-diretor do Ginásio Koelle.

Theodoro passou então a lecionar matemática a várias gerações e a cuidar dos alunos do internato, que nele viam a figura de um pai sempre gentil e responsável, que marcou a vida de muitos com sua imensa capacidade e talento de educador e pedagogo.

Ao lado de suas atividades na escola, desde sua chegada a Rio Claro, em 1959, passou a integrar o Rotary Club, em que teve atuação de destaque, como Presidente e mais tarde como Governador do Distrito. Foi chamado como instrutor de novos governadores em Boca Raton (Flórida-EUA) e, posteriormente, como representante do Presidente do Rotary International, em diversas conferências distritais pelo Brasil afora.

Theodoro sempre participou com alegria e entusiasmo dessas atividades rotárias, granjeando um verdadeiro universo de amigos, por onde quer que passava.

Em 1989, o Koelle encerrou suas atividades do internato, após muitas outras instituições terem abandonado essa modalidade de escola.

Antes disso, em 1986, foi criado o Ensino Médio, passando a escola a denominar-se Colégio Koelle, atendendo principalmente os alunos de Rio Claro e região.

Ao completar 80 anos de idade, em 2010, o professor Theodoro transferiu a responsabilidade da direção a seu irmão professor Gunar Koelle, porém continuou sempre atuante na escola, marcando presença entre seus alunos e em todas as atividades e eventos realizados pelo Colégio. Percorria diariamente as salas de aula, e comandava às quartas-feiras o momento cívico em que era (e ainda é) apresentada a bandeira e cantado o Hino Nacional por alunos e professores do Ensino Fundamental, no pátio do prédio da Avenida 16.

Ele também acompanhava com alegria as excursões anuais dos alunos ao Sítio Boa Vista, em Ajapi. Adquirido em 1964, em conjunto com o irmão Ingo, eles transformaram a propriedade em um local aprazível, em que ambos implantaram com sucesso todas as ações referentes à conservação do solo, recuperação de matas ciliares e outros melhoramentos.

No final de fevereiro deste ano, Theodoro passou a queixar-se de dores nas costas. Ao procurar os médicos, foi diagnosticado com câncer no sistema linfático, com comprometimento dos rins. Ao longo dos últimos meses, que suportou com admirável paciência e tolerância, sempre manteve a esperança de uma cura e retorno a suas atividades prediletas. Na última semana, seu estado de saúde deteriorou-se em face de uma infecção generalizada, que o levou de nós nesta tarde de 10 de setembro de 2019.

Nos últimos dias de vida, Theodoro esteve cercado por seus familiares, entre eles a sua esposa Carmen, que se dedicou incessantemente ao seu tratamento, os seus irmãos, Gunar e Ingo, e seus sobrinhos.

O seu legado, fruto de sua dedicação ao Colégio nos últimos 60 anos, estará eternamente na lembrança dos professores e funcionários, além das diversas gerações de alunos para os quais foi presença marcante durante seus estudos.

Anuncie aqui