Anuncie aqui

Sessões especiais para deficientes visuais acontecerão amanhã com cabine e narrador

A Paixão de Cristo de Piracicaba contará, pela segunda vez consecutiva, com acessibilidade para deficientes auditivos e visuais durante algumas as apresentações. Realizado pela Associação Cultural e Teatral Guarantã, o espetáculo será encenado até do próximo domingo, dia 21 de abril, no Engenho Central.

As apresentações com audiodescrição acontecerão nas duas sessões da Sexta-feira Santa (19), às 17h e às 20h, com narrador instalado em uma cabine de isolamento acústico. Já as sessões com intérpretes de Libras estão programadas para os dias 18, 19, 20 e 21, sempre às 20 horas.

“No total, em cinco das nove apresentações o espetáculo será integralmente interpretado em Libras, que é a Linguagem Brasileira de Sinais. Aos deficientes visuais serão distribuídos fones de ouvido com receptores na entrada do evento, para que possam acompanhar a narrativa por meio de um profissional instalado na central de áudio”

Anuncie aqui

explica Leonardo Moraes, integrante da equipe de produção da montagem.

SOBRE A PAIXÃO DE CRISTO DE PIRACICABA

Realizada pela Associação Cultural e Teatral Guarantã, a Paixão de Cristo de Piracicaba vai além da apresentação teatral centrada na epopeia bíblica. O espetáculo com cerca de duas horas de duração surpreende em cada cena, fazendo o público ficar atento nos principais detalhes: cavalos, encenações, luzes e a movimentação que toma conta da cidade cenográfica montada especialmente para o espetáculo.

Contando com a participação de um elenco formado por cerca de 220 artistas, figurantes e técnicos, a Paixão de Cristo de Piracicaba é considerada uma das melhores montagens cênicas do país e a maior de todo centro sul do Brasil.

Como já é tradição, as nove apresentações da Paixão de Cristo de Piracicaba ocorrem entre os Domingos de Ramos e de Páscoa, sempre às 20 horas, com sessão extra (às 17 horas) na Sexta-feira Santa. As encenações aumentam as visitas ao Engenho Central, patrimônio tombado localizado às margens do rio que dá nome à cidade, no interior de São Paulo.

ESPETÁCULO

Lembrando uma verdadeira cidade cenográfica, a história transcorre em cenas simultâneas para permitir ao público uma completa visibilidade de todos os palcos que compõem a estrutura espalhada pela área principal do Engenho Central.

No decorrer da apresentação o espectador sente-se envolvido pelo clima, num realismo obtido graças aos inúmeros efeitos cênicos e técnicos. A dramaticidade da trilha sonora, juntamente com os recursos utilizados, como carruagens, bigas, soldados e artistas circenses, remete o público à própria época. Neste ano, a direção geral é do artista e produtor cultural Marcos Thadeus, com assistência de Edvaldo Oliveira. A produção é de Anelisa Ferraz.

Como chegar

Piracicaba está localizada a 160 km de São Paulo, a 80 km de Campinas, 40 km de Tietê e a 30 km das cidades de Limeira e Rio Claro. No sentido capital interior, pela via Anhanguera, acesse a rodovia Luiz de Queiroz (SP 304) no Km 120. Pela rodovia dos Bandeirantes, o acesso é no Km 134 B. O acesso ao Engenho Central acontece pela Ponte Pênsil ou pelo caminho do Mirante – Av. Maurice Allain, 454.

Anuncie aqui