Essa ampliação de leitos representa aumento de 65 internações por mês.

A Santa Casa de Misericórdia de Rio Claro está finalizando a construção de prédio para abertura de mais dez leitos de urgência e emergência para atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A expectativa é de que os leitos entrem em funcionamento a partir de fevereiro do ano que vem. A informação foi transmitida ao prefeito Juninho da Padaria, pelo provedor do hospital, Danusio Antonio Diniz, em reunião no paço municipal nesta terça-feira (4).

Diniz apresentou arquivos e fotos sobre o andamento das obras que deverão ser finalizadas em janeiro de 2019. O novo prédio vai abrigar o berçário e onde funciona o berçário serão instalados os novos leitos. “Com a ampliação desses dez leitos poderemos realizar 65 internações por mês a mais do que realizamos hoje”, informou o provedor.

O prefeito Juninho da Padaria observa que a ampliação de leitos públicos é uma necessidade. “A demanda é crescente e o aumento de leitos é necessário para ampliar o atendimento à população. A Santa Casa é hospital de referência do SUS e as medidas que visam beneficiar a população contam com apoio do poder público”, comenta.

Na reunião desta terça-feira também foi discutido o pagamento das subvenções municipais ao hospital. “Vamos regularizar todos os pagamentos até fevereiro do ano que vem”, comunicou o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich. “Esse compromisso da prefeitura nos satisfaz”, pontuou Alfredo Joaquim de Lima Jr., diretor Administrativo da Santa Casa.

Outro assunto em pauta foi o projeto de reclassificação da Santa Casa, passando de hospital de apoio para estratégico, dentro do programa Santa Casa Sustentável. Com a reclassificação para hospital estratégico, a Santa Casa poderia criar mais 17 leitos e aumentar em 40% o repasse feito pelo SUS. “Estamos unindo esforços para viabilizar essa mudança que irá aumentar o número de leitos na Santa Casa e beneficiar a população”, explica o secretário municipal de Saúde, Djair Francisco.

O projeto de reclassificação foi apresentado à atual gestão estadual que rejeitou a mudança. A ideia é reapresentar o projeto ao novo governo em 2019. “Vamos unir as forças políticas de Rio Claro em prol desse objetivo”, declarou o prefeito Juninho da Padaria. A reclassificação, já aprovada pela Diretoria Regional de Saúde (DRS X), conta com apoio do vereador Yves Carbinatti que vem trabalhando para aprovação do projeto.