Anuncie aqui

Medida já foi adotada por GM, Volkswagen, Ford e Mercedes e Volvo. Toyota também cita ‘quadro de incertezas do mercado brasileiro no curto prazo’.

Fiat Chrysler (FCA), Renault, Toyota, PSA (Peugeot e Citroën), BMW, Honda, além da divisão de caminhões e ônibus da Volkswagen anunciaram nesta sexta-feira (20) que vão interromper a produção em todas as suas fábricas no Brasil pela pandemia do coronavírus. A medida já foi tomada pela líder em vendas de carros General Motors (GM), dona da Chevrolet, e por Volkswagen, Ford, Caoa Chery, Mercedes-Benz e Volvo Caminhões.

Até o momento, 30 fábricas de veículos no Brasil terão a produção parada por causa da epidemia. Ao todo, o país tem 65 unidades. Veja lista das que tiveram a parada anunciada:
Fábricas com produção suspensa no Brasil

Anuncie aqui

Fabricante Cidade Data de início Data de retorno
FCA Betim (MG) 30 de março 21 de abril
FCA Goiana (PE) 30 de março 21 de abril
FCA Campo Largo (PR) 30 de março 21 de abril
Renault São José dos Pinhais (PR) 25 de março 14 de abril
Toyota São Bernardo do Campo (SP) 24 de março 6 de abril
Toyota Sorocaba (SP) 24 de março 6 de abril
Toyota Indaiatuba (SP) 24 de março 6 de abril
Toyota Porto Feliz (SP) 24 de março 6 de abril
Honda Sumaré (SP) 25 de março 14 de abril
Honda Itirapina (SP) 25 de março 14 de abril
PSA Porto Real (RJ) 23 de março 21 de abril
BMW Araquari (SC) 30 de março 22 de abril
Volkswagen Caminhões e Ônibus Resende (RJ) 30 de março 20 de abril
Ford Camaçari (BA) 23 de março 13 de abril
Ford Taubaté (SP) 23 de março 13 de abril
Ford/Troller Horizonte (CE) 23 de março 13 de abril
Volvo Curitiba (PR) 30 de março 27 de abril
Volkswagen São Bernardo do Campo (SP) 23 de março 13 de abril
Volkswagen Taubaté (SP) 23 de março 13 de abril
Volkswagen São Carlos (SP) 23 de março 13 de abril
Volkswagen São José dos Pinhais (PR) 23 de março 13 de abril
General Motors São Caetano do Sul (SP) 30 de março 12 de abril
General Motors São José dos Campos (SP) 30 de março 12 de abril
General Motors Mogi das Cruzes (SP) 30 de março 12 de abril
General Motors Gravataí (RS) 30 de março 12 de abril
General Motors Joinville (SC) 30 de março 12 de abril
Mercedes-Benz São Bernardo do Campo (SP) 30 de março 22 de abril
Mercedes-Benz Iracemápolis (SP) 30 de março 22 de abril
Mercedes-Benz Juiz de Fora (MG) 30 de março 22 de abril
Caoa Chery Jacareí (SP) 27 de março sem previsão

Fonte: Fabricantes

As três fábricas da FCA, em Goiana (PE), Betim (MG) e Campo Largo (PR), terão redução gradual a partir da próxima segunda até serem totalmente paralisadas, o que deve acontecer no dia 30 de março. As atividades deverão ser retomadas em 21 de abril.
Segundo a empresa, que afirma ter adiado todos os eventos e ações de produtos, “a continuidade da produção até a paralisação total se dará mediante as rigorosas medidas preventivas já adotadas para garantir a saúde e integridade dos funcionários”.
A Renault, quarta marca mais popular do Brasil em 2019, 7.500 funcionários da fábrica de São José dos Pinhais (PR) ficarão em férias coletivas no período de 25 de março a 14 de abril.
Na Toyota, as atividades serão suspensas a partir da próxima terça-feira (24) e o retorno está previsto para o dia 6 de abril. As medidas afetam as 4 fábricas, localizadas em São Bernardo do Campo, Sorocaba, Indaiatuba e Porto Feliz, todas no estado de São Paulo.
Segundo a montadora, a paralisação se deve tanto à prevenção da propagação do vírus causador da Covid-19, quanto ao “quadro de incertezas do mercado brasileiro no curto prazo”, além das dificuldades logísticas e de abastecimento de peças e suprimentos.

Os cerca de 6 mil funcionários da Toyota no país ficarão afastados, seja para trabalho remoto, como os colaboradores das áreas administrativas, ou férias coletivas, caso dos trabalhadores de funções que não permitem trabalho à distância.
A Honda anunciou na tarde de sexta-feira (20) que irá suspender a produção de automóveis nas unidades de Sumaré e Itirapina (SP) por 20 dias, a partir de 25 de março. O retorno está previsto para 14 de abril, mas a empresa já disse que pode postergar a volta para 27 de abril. Durante esse período, os funcionários ficarão em férias coletivas.
Por outro lado, a fábrica de motos de Manaus não foi incluída na medida. Segundo a Honda, “a parada da produção é uma alternativa em avaliação, em resposta ao provável avanço na disseminação do vírus no estado do Amazonas.”
A PSA, dona das marcas Peugeot e Citroën também decidiu interromper a produção em sua fábrica de Porto Real (RJ) entre 23 de março e 21 de abril de 2020. Segundo a empresa, “a produção será então reiniciada dependendo da futura situação no país”.
A única fábrica da BMW no Brasil, em Araquari (SC), a partir do dia 30 de março. O retorno das atividades é previsto para 22 de abril.
A Volkswagen Caminhões e Ônibus também anunciou nesta sexta-feira (20) a paralisação da produção da fábrica de Resende (RJ) entre 30 de março e 20 de abril. A empresa afirmou que nesse período seus funcionários ligados à produção terão um período combinado de banco de horas e férias coletivas.
A Hyundai também paraliou as operações em Piracicaba entre esta sexta-feira (20) e a próxima segunda-feira. Porém, o motivo é que há suspeita de que um funcionário tenha contraído a Covid-19. Por isso, a unidade será higienizada e desinfectada.
A Hyundai ainda afirmou que “está estudando próximas medidas a serem implementadas, conforme a evolução da doença no País. Uma dessas medidas pode ser a antecipação de férias coletivas.”

Outras marcas

Na última quinta-feira, a Ford anunciou a paralisação em todas as suas fábricas da América do Sul a partir de segunda-feira (23), enquanto a Volvo dará férias coletivas para os 3,7 mil trabalhadores de sua fábrica de caminhões e ônibus em Curitiba, a partir de 30 de março.
A Volkswagen disse que vai suspender atividades de todas as suas fábricas no país a partir da próxima segunda (23). A Mercedes-Benz também deu férias coletivas para todos os seus funcionários, assim como a General Motors.

Anuncie aqui