Apreensão do Rio Claro na hora dos pênaltis

Time do ABC venceu fora de casa por 2 a 1 e avançou

Nos pênaltis, o Santo André garantiu a classificação para a semifinal do Paulistão A2 Sicred. Depois de derrotar o Rio Claro, por 2 a 1, no Estádio Augusto Schmidt Filho, no interior de São Paulo, no jogo de volta das quartas-de-final da, o time do ABC confirmou a classificação nos pênaltis, por 5 a 4.

Na partida de ida, disputada no ABC, o Rio Claro venceu por 1 a 0 e conquistou o direito de jogar pelo empate dentro de casa para chegar à semifinal. Os times não se importaram com a água que caiu antes e durante o jogo e fizeram um primeiro tempo bastante movimentado. Logo no primeiro minutos, Élton Martins obrigou Tomazella a fazer grande defesa. O Santo André respondeu logo em seguida. Jobinho finalizou colocado e assustou Murilo.

O Santo André não se intimidou com o crescimento do adversário a aproveitou a chance em bola parada para abir o placar, aos 29 minutos. Após escanteio fechado, em direção ao gol, Murilo não conseguiu fazer o corte e Rhuan chegou dividindo para empurrar a bola para o fundo das redes.

O movimentado primeiro tempo ainda teve gol perdido por Fernando, livre de marcação, e o Santo André ampliando. Aos 41 minutos, Jobinho e Rhuan fizeram grande jogada pela esquerda, que terminou em cruzamento rasteiro completado por Cristian no primeiro pau.

O Rio Claro voltou com uma nova postura no segundo tempo, mas demorou a encaixar seu jogo. A equipe da casa só conseguiu levar perigo em jogadas de bola parada. Após bola lançada na área, Edson Dias apareceu para finalizar. Em cima da linha, contudo, Helton fez o corte. O lance reacendeu a partida e o Rio Claro foi para a pressão.

Cruzando bola atrás de bola dentro da área, o Rio Claro carimbou a trave de Tomazella em cabeçada de Fernando. No rebote, Jussandro tentou finalizar de primeira, mas exagerou na força e mandou por cima. Mesmo com espaço, o Santo André não conseguiu encaixar contra-ataques. Numa das escapadas em velocidade, Vinícius Rodrigues acabou desarmado pela poça d’água.

Na base do desespero, o Rio Claro foi buscar o gol salvador nos minutos finais. Aos 49 minutos, Roger Bernardo cobrou falta por fora da barreira e forçou a disputa de pênaltis.

Nos pênaltis, os times converteram as quatro primeiras cobranças. Na quinta, Salustiano parou em Thomazella. Jobinho teve a bola nos pés para garanrtir a classifição andreense e nâo desperdiçou.

Fonte: FPF