Anuncie aqui

O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que determine a utilização dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento vazio ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima no combate à pandemia de covid-19. Na manifestação apresentada nesta quinta-feira (26), o PGR destaca o estado de emergência atual, tendo em vista a crise na saúde pública decorrente da pandemia. De acordo com Augusto Aras, vislumbra-se a possibilidade de se destinar, imediatamente, os valores apreendidos à aquisição de equipamentos e materiais médicos ou a outras ações que auxiliem o sistema de saúde neste momento.

Progressão de regime

Anuncie aqui

A defesa de Geddel Vieira Lima pediu à Justiça que o ex-ministro fosse solto, alegando que, na prisão, ele corre o risco de ser contaminado pelo novo coronavírus, em função das condições do local onde está preso, e que, por causa da idade, há risco de contrair a covid-19. O procurador-geral da República, Augusto Aras, manifestou-se contra esse pedido. No documento, o PGR afirma que, isolado na cela onde está preso, Geddel está protegido da contaminação pelo novo coronavírus.

Fonte: Congresso em Foco

 

Anuncie aqui