Anuncie aqui

Levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo mostra que violência contra a mulher aumentou devido ao isolamento.

Os chamados atendidos pela patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal de Rio Claro (SP) aumentaram 21% em abril em relação a março. Por conta da pandemia, o acompanhamento das 315 mulheres com medidas protetivas do município está sendo feito por telefone, e não presencialmente.

Nos quatros primeiros meses desde ano, a GCM atendeu 87 chamados de mulheres em situação de risco, 49 delas foi por descumprimentos da medida protetiva, o que representa 11 casos a mais em relação a todo o ano de 2019.

Anuncie aqui

Para a coordenadura da Patrulha Maria da Penha, Luciana Rodrigues, esse aumento pode ter ocorrido porque o homem sabe que a mulher não pode sair e vai procura-la em casa.

Segundo a presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de São Carlos, Raquel dos Santos, os casos de violência doméstica aumentaram durante a quarentena.

Levantamento da Secretaria de Segurança Pública aponta que em março, no interior do Estado de São Paulo foram registrados 11 feminicídios, 3.088 ameaças e 2.673 casos de lesão corporal dolosa.

As denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas pelo número 180. A ligação é gratuita e o número funciona 24h.

Fonte: G1 São Carlos e Araraquara

Anuncie aqui