Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19 — Foto: NIAID-RML/AP
Anuncie aqui

Equipe técnica da Secretaria da Saúde esclarece informações falsas divulgadas nas redes sociais ou por aplicativos de mensagem

O Governo de São Paulo, por meio das Secretarias de Estado da Saúde e da Comunicação, tem atuado também no combate à desinformação sobre o novo coronavírus. A fim de orientar a população sobre quais ações adotar no dia a dia, Governo tem usado seus canais oficiais de comunicação para divulgar informações corretas e para desmentir notícias falsas a respeito do novo coronavírus e da Covid-19, nome da doença causada por ele.

Abaixo, veja mais três informações verificadas pela equipe técnica da Secretaria da Saúde.

Anuncie aqui

  1. É falsa informação sobre restrições em rodovias de SP

São inverídicos os conteúdos em mensagem de áudio falando sobre bloqueios em rodovias paulistas para restringir a passagem de certos tipos de veículos. No Estado de São Paulo, todas as rodovias estão liberadas para todos os veículos.

Além disso, no domingo (22), o Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu medidas liminares que impunham bloqueios parciais nas rodovias que dão acesso às principais cidades do Litoral Norte e Litoral Sul de São Paulo, entre elas a Rio-Santos, Tamoios e Oswaldo Cruz.

Também como parte das ações do governo para garantir o abastecimento regular, o Governo suspendeu por 90 dias a pesagem de caminhões nas rodovias estaduais sob concessão e nas administradas pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

  1. É mentiroso alerta de profissionais de saúde

Mensagem encaminhada por aplicativos de celular diz, erroneamente, que profissionais da saúde orientam para uma proibição para pessoas saírem de casa. O que há é uma recomendação do Governo do Estado, em especial para idosos, para ficar em casa. É diferente, no entanto, de uma ordem ou de uma proibição legal para que as pessoas não saiam às ruas.

A recomendação de isolamento social, ou seja, para ficar em casa e sair somente em casos necessários, é considerada pelas autoridades de saúde o método mais eficaz neste momento para conter a propagação do novo coronavírus. O contágio ocorre pelo ar ou por contato pessoal e aglomerações favorecem a propagação.

A fim de reduzir aglomerações, o Governo tomou algumas medidas, como decretar quarentena de 15 dias (mantendo serviços essenciais), a suspensão de aulas e de eventos públicos.

  1. É falsa mensagem sobre corte de salários de servidores

O Governo do Estado de São Paulo não adotou qualquer medida que altere a remuneração de servidores públicos ativos e inativos.

Todos os decretos adotados pela administração do Estado, como parte das ações de combate e prevenção ao novo coronavírus, podem ser consultados nesta página www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/quarentena. E as medidas adotadas pela gestão, no âmbito da Saúde e administrativo, estão neste link.

Anuncie aqui