Anuncie aqui

Assembleia Sinodal ocorrerá de 6 a 27 de outubro, em Roma

O Cardeal Dom Cláudio Hummes vem a Piracicaba nos próximos dias 25 e 26 de setembro, para realizar a conferência “Sínodo para a Amazônia: novos caminhos para a Igreja”. O encontro do dia 25 ocorrerá às 19h30, no auditório do Centro Diocesano de Pastoral, situado à Av. Independência 1146 – Higienópolis, e está sendo organizado pelo Núcleo Diocesano de Ecologia Laudato Sì e pelo Curso Diocesano de Teologia. O evento é gratuito e aberto ao público. No dia 26, pela manhã, ele falará sobre o mesmo tema ao clero diocesano, durante encontro no Centro Diocesano de Formação.

Dom Cláudio foi nomeado pelo Papa Francisco como relator geral do Sínodo Geral dos Bispos para a Pan-Amazônia, que acontecerá de 6 a 27 de outubro, em Roma. A Assembleia Sinodal ocorrerá após um longo período de preparação de toda a Igreja, por meio de consultas, fóruns, assembleias em níveis locais e internacionais, realizadas no decorrer de 2018 e no primeiro semestre deste ano. “A Assembleia Especial para a Pan-Amazônia é chamada a encontrar novos caminhos para fazer crescer o rosto amazônico da Igreja e também responder às situações de injustiça da região”, diz o Documento Preparatório.

Anuncie aqui

Arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo, Dom Cláudio também é o atual presidente da Rede Eclesial Pan-Amazônica, que congrega nove países: Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. É nesta região que está a Pan-Amazônia, importante fonte de oxigênio para toda a Terra, concentrando mais de um terço das florestas primárias do mundo. É uma das maiores reservas de biodiversidade do planeta, abrigando 20% da água doce não congelada.

Dom Cláudio lembra que a Assembleia Sinodal para a Pan-Amazônia foi convocada pelo Papa Francisco, em 2017. “O Sínodo é um ‘caminhar juntos’, escutar, ser inclusivo, respeitar as diferenças e, juntos, nos iluminar uns aos outros”, respondeu o cardeal ao site do Vatican News.

Para frei Marcelo Toyansk Silva Guimarães (OFMCap), animador diocesano do Núcleo de Ecologia Laudato Sì e Animador Nacional da Comissão Justiça, Paz e Integridade, da Criação dos Frades Capuchinhos do Brasil, receber Dom Cláudio na diocese, às vésperas do Sínodo, é uma oportunidade muito especial. “Será um grande momento para entendermos melhor o que foi o processo pré-sinodal de escuta e preparação, que envolveu milhares de pessoas, e tê-lo aqui será a oportunidade de sintonizamos e refletirmos este momento eclesial tão importante para a Igreja, que será aprofundado em Roma, em outubro. É Sínodo de toda Igreja, não somente da Amazônia”, ressalta o frei.

SÍNODO DOS BISPOS – O Sínodo dos Bispos foi instituído por São Paulo VI, em 15 de setembro de 1965, com o Motu Proprio Apostolica Sollicitudo. Sua instituição ocorreu no contexto do Concílio Vaticano II, que, com a Constituição dogmática Lumen Gentium, concentrou-se amplamente na doutrina do episcopado, solicitando a um maior envolvimento dos bispos cum et sub Petro em questões que afetam a Igreja universal.

SÍNODO PARA A PAN-AMAZÔNIA – Em 15 de outubro de 2017, o Papa Francisco convocou a Assembleia Sinodal para a Pan-Amazônia, tendo como finalidade principal “encontrar novos caminhos para a evangelização daquela porção do Povo de Deus, sobretudo dos indígenas, muitas vezes esquecidos e sem a perspectiva de um futuro sereno, e também por causa da crise da floresta Amazônica, pulmão de importância fundamental para o nosso planeta”, reitera o texto de Papa Francisco.

O Sínodo Pan-Amazônico é um grande projeto eclesial, cívico e ecológico que visa superar confins e redefinir as linhas pastorais, adequando-as aos tempos atuais.

Anuncie aqui