Voluntárias do Grupo Mais Vida com diretores da UDAM

Em reconhecimento ao trabalho realizado pelo grupo Mais Vida, a prefeitura de Rio Claro e a entidade União de Amigos (Udam), por meio do projeto Inclusão Produtiva Cidadã, cederam espaço para que o grupo pudesse desenvolver suas atividades, especialmente a confecção de perucas para pacientes com câncer.

Marcos Baungartner e Adriano Marchi

“Esse é mais um exemplo de pessoas que fazem muito pela comunidade, apesar dos poucos recursos”, destacou o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. “Rio Claro é uma cidade de pessoas solidárias e agradecemos a contribuição que as entidades e ONGs nos dão para atender demandas sociais”, disse o prefeito, acrescentando que o poder público precisa dessa colaboração, realizada a partir da dedicação das pessoas em benefício de quem precisa.

O vice presidente da UDAM Adriano Marchi e o presidente do Rotary Club Rio Claro José Alípio Occik

“A partir da parceria que temos com a Udam, por meio do projeto Inclusão Produtiva, possibilitamos que iniciativas como a do Mais Vida tenham maior suporte para realizar o seu trabalho, que beneficia tantas pessoas”, observa Érica Belomi, secretária do Desenvolvimento Social.

Tuca Trivelatto (Presidente da Rede Ricolarense de Combate ao Câncer), Otávio Tonello, (Presidente Udam) e Erica Belomi (Secretária de desenvolvimento social)

O espaço que será utilizado pelo Mais Vida fica na sede da Udam +, no bairro Santana. O grupo utilizará o espaço para a confecção de perucas que são doadas ao Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC) e Rede Rioclarense de Combate ao Câncer, que destinam as peças a pessoas que estão em tratamento contra o câncer. Para as crianças as perucas são diferentes. Confeccionadas em lãs, as toucas além de proteger a cabeça do frio ainda são animadas com personagens infantis.

Professor Oliveira e Ilara Bellan

“O nosso objetivo é levar um pouco de alegria para essas pessoas que estão mais fragilizadas em virtude do tratamento”, explica Luciana Sartori Santos, do grupo Mais Vida. “Poder contar com espaço adequado para a realização das atividades representa importante auxílio ao desenvolvimento do nosso trabalho”, finaliza Luciana.

Luís Prado e Regina Moraes

Neste ano, de janeiro a junho, quase 600 toucas foram produzidas pelo grupo e entregues a crianças atendidas no Hospital Amaral Carvalho, Instituto Boldrini, GACC, Instituto do Câncer Infantil de Porto Alegre e Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu. Próteses mamárias feitas com alpiste também são confeccionadas para serem entregues a mulheres que passaram por mastectomia.

Luís Prado, Percival Camargo e Angelo Catai

Quem quiser contribuir com o trabalho pode doar cabelo e também novelos de lã, novos ou começados. Doações de cabelos são recebidas na Rede Rioclarense de Combate ao Câncer, GACC, Faculdade Asser e Cortez Imóveis. Para serem doados, os cabelos devem estar limpos e serem amarrados antes do corte e deixados secar naturalmente para não embaraçar. A parte a ser doada deve ter pelo menos 25 centímetros. Os novelos de lãs podem ser entregues no GACC, Faculdade Asser e Cortez Imóveis. O vereador Júlio Lopes e o vice-presidente da Udam, Adriano Marchi, também participaram da entrega do espaço ao Grupo Mais Vida.