Anuncie aqui

Prefeito pediu união de esforços para enfrentar o coronavírus.

O prefeito de Rio Claro, João Teixeira Junior, e dezenas de prefeitos paulistas participaram de videoconferência nesta sexta-feira (27) com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, para falar sobre o novo coronavírus (Covid-19). Vinholi reforçou que as medidas tomadas pelo governo estadual seguiram orientações do Ministério da Saúde, e observou que hoje os líderes italianos lamentam não terem tomado medidas preventivas antes que a doença se disseminasse sem controle pelo país ocasionado centenas de mortes por dia.

Anuncie aqui

O prefeito Juninho ressaltou que é preciso haver união para enfrentar essa pandemia e que não pode haver guerra de informações entre os governos estadual e federal. Ele criticou manifestação do presidente Jair Bolsonaro que defendeu que estados e municípios arquem com os encargos trabalhistas das empresas durante os dias de paralisação. “Não temos condições financeiras de arcar com esse custo, pois estamos pedindo apoio financeiro para compra de insumos”, disse Juninho.

Sobre a quarentena, Juninho destacou que há um movimento grande do comércio para a reabertura e retomada das atividades paralisadas. “Precisamos do braço forte do estado e que haja um alinhamento entre os governos para que possamos resolver esse problema que é de todos nós”, pontuou Juninho.

Durante a videoconferência, os prefeitos pediram ao governo do estado apoio da Polícia Militar na fiscalização do cumprimento às medidas restritivas. Os prefeitos também cobraram maior celeridade na divulgação de resultados de exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência para diagnósticos do novo coronavírus.

Outra solicitação feita foi a criação de tabela com teto de preços para as máscaras que, diante da pandemia e aumento da demanda, têm sido alvo de especulação no mercado. Os prefeitos reivindicaram ainda que o governo do estado realizar junto com as prefeituras as compras de respiradores que tiveram grande aumento de preço, saltando de R$ 20 mil para R$ 80 mil no mercado.

Os prefeitos manifestaram preocupação com o movimento contra o isolamento social. De acordo com eles, se o governo do estado não estabelecer uma linha única de ação, há risco de ocorrer decisões isoladas de prefeitos que vão prejudicar o trabalho que vem sendo feito contra o coronavírus.

 

Anuncie aqui