É engraçado, mas o ser humano tem prazer mórbido em olhar para as coisas que são ruins e destrutivas. Por isso, alguns programas de televisão que mostram o “mundo cão” têm tanta audiência. Quem nunca ficou parado num longo congestionamento na estrada por conta de um acidente que não a impediu, apenas os outros motoristas passam vagarosamente para ver o acidente, se há mortos…

Mas a pergunta que não quer calar é: o que se ganha com essa postura destrutiva? O ser humano reclama demais, de tudo e de todos, faz parte de sua natureza. Confesso, também reclamo! Mas aprendi que só reclamar de tudo e todos, o tempo todo, atrai mais negatividade e reclamações, pois estamos pensando e vibrando negativamente. Observe, essas pessoas falam que a vida é ruim, que nada dá certo, consideram-se azaradas e vivem dizendo estar sem dinheiro e que a prosperidade foge delas. Têm amores que não se sustentam… Na verdade, atraem tudo isso.

Pensar negativo gera energia negativa e atrai negativismo. Simples assim! É explicado pela boa e velha Lei da Atração, que rege o Universo. Pior, negativismo gera depressão, ansiedade, que desequilibram o corpo e trazem outras doenças e, até, a morte.

A Física Quântica, ciência que estuda o mundo e seus fenômenos em nível microscópico, reforça a ideia de que a nossa realidade é diretamente modificada pelo que pensamos e pelas ondas de energia que emanamos com esses pensamentos, pois há uma conexão entre a energia, nossos pensamentos e o mundo da matéria que nos cerca.

Um querido amigo, que já não vive entre nós, o José Martinho Teixeira da Silva, um corretor de imóveis de Bauru (SP), quando era questionado se estava bem, sempre respondia: “Estou sempre muito bem”. Às vezes, eu sabia que o mundo dele estava quase desmoronando, mas a resposta era a mesmíssima. Questionei… E ele, com a sabedoria de irmão mais velho – nos considerávamos assim – disse: “Paulo Toledo, se as coisas não estão muito boas e eu falar isso, tenho certeza que ficarão piores. Então, penso positivamente, para as coisas melhorarem”. Minha juventude não me permitiu entender.

Anos mais tarde, a maturidade e os estudos me fizeram perceber o quanto era importante aquela lição dada pelo Martinho. Temos que acreditar, sentir e ter pensamentos positivos. Mente positiva atrai boas energias e ambientes mais positivos para começamos a ter oportunidades para concretizar as nossas metas e sonhos, atraindo o que desejamos: amor, prosperidade, saúde, alegria… Segundo pesquisa da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, emoções positivas podem tornar alguém mais saudável.

E o melhor, trilharmos caminhos positivos ou negativos só depende de nós. Evoluímos de modo condizente com nossos pensamentos!!! Mas é necessário pensar e agir positivamente. Uma coisa sem a outra é o mesmo que acender um palito de fósforo e não aproximá-lo do combustível da lamparina: não haverá fogo e nem o ambiente (nossa vida) será iluminado. Temos que ter atitude, mas sempre com uma dose de medo, que é a ferramenta de proteção do ser humano contra as decepções que podem vir.

A vida é como um livro. Alguns capítulos são felizes, outros são tristes. Por isso, não alimente sentimentos destrutivos em seu coração, nem pensamentos negativos em sua mente, para que ela seja mais feliz. Trate apenas de cultivar o amor e a positividade no jardim de sua alma, para que, assim, o bem e a prosperidade possam sempre se fazer presentes em sua vida. A lição do Martinho é clara: no fim tudo dará certo! Se não deu ainda é porque não chegou ao fim.

Paulo Toledo é Jornalista e Mestre em Comunicação Midiática, ambos pela Unesp-Bauru, especializado na área de economia, professor universitário, estudioso do comportamento humano, palestrante e escritor.