Foto - Governo do Estado de São Paulo
Anuncie aqui

Reconhecido como mestrado, programa desenvolve potencialidades, aprimora e amplia conhecimentos profissionais dos alunos

A Polícia Militar formou 89 capitães no Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), em solenidade realizada na manhã de quinta-feira (5), no Memorial da América Latina, na zona oeste da capital. A turma é composta por 75 PMs do Quadro de Oficiais Policiais Militares (QOPM), sendo um do Estado do Maranhão, e 14 do Quadro de Oficiais de Saúde (QOS).

O curso, reconhecido como mestrado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, é um dos requisitos para que os policiais militares se tornem aptos ao posto de major, proporcionando aperfeiçoamento técnico-profissional para o exercício das funções de assessoria de planejamento em Estado-Maior e direção das várias unidades da PM.

Anuncie aqui

“Na coroa da PM a joia está naquele órgão que forma, aperfeiçoa e busca fazer com que as pessoas que nos seguem sejam melhor do que somos”, disse o Secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos. “Por isso, eu vibro em cada formatura e agradeço à estrutura que permite isso funcionar”, completou.

A influência positiva dos familiares no processo de formação dos capitães foi destacada durante o evento. “É um momento de alegria, de comemoração e exaltação ao preparo do policial militar. Quero agradecer às pessoas que estão ao lado dos senhores [formandos], que os ensinaram a andar, conviver e acreditar em um mundo melhor. Por isso os senhores cruzaram os portões do Barro Branco”, destacou o Comandante Geral da PM, coronel Marcelo Vieira Salles.

“Os senhores ofertaram uma fortaleza familiar capaz de manter esses capitães seguros para concluir esse curso. Vocês acreditaram na integridade da PM e permitiram que seus filhos pudessem estar em nossas fileiras há quase 20 anos”, afirmou o Comandante do Centro de Altos Estudos de Segurança Pública (Caes), coronel Eduardo Fernandes.

A turma de formandos elegeu o coronel Fernando Alencar Medeiros, subcomandante geral, como paraninfo da turma. “O coronel Alencar ensinou os senhores a marchar, a serem oficiais e está ao meu lado orgulhoso de vê-los”, afirmou o coronel Salles. “Agradecemos ao nosso querido paraninfo. Esses conhecimentos, somados aos anos de experiência, nos permitirão um futuro promissor no combate ao crime e para promover a melhor sensação de segurança”, complementou o orador da turma, capitão Anderson Barbosa Casado.

Como patrono foi eleito o major Carlos José Benassi, que morreu em janeiro do ano passado. A esposa dele, Sirlei Scarite Albino Benassi, recebeu a homenagem pelo major.

Medalha Pedro Dias de Campos

O primeiro colocado no curso, Wanderley Turolla Alves Cardoso, que atua no 34º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), sediado em Bragança Paulista, recebeu a medalha Pedro Dias de Campos. A honraria, instituída por meio de decreto em 1975, foi entregue em reconhecimento ao seu desempenho intelectual. Essa é a terceira vez que o policial recebe a medalha.

Os capitães Rogerio Mariano de Lima e Celso Ricardo e Souza, concluíram o mestrado como 2º e 3º colocados, respectivamente, e receberam o diploma do general Campos e do coronel Salles. Os demais formandos tiveram os certificados entregues por seus padrinhos, familiares e amigos.

Sobre o curso

Para participar do processo seletivo interno e ingressar no curso, os oficiais precisam estar há pelo menos três anos no posto de capitão. O grupo iniciou o curso em 4 de fevereiro deste ano e, ao longo de 616 horas-aula presenciais, estudaram diversas disciplinas, como Ética, Direitos Humanos, Atualização Jurídica, Tiro Defensivo na Preservação da Vida, Administração de Projetos e Gestão de Polícia.

O CAO proporciona ao oficial estudos de alto nível, necessários ao desenvolvimento de potencialidades. Os alunos desenvolvem uma tese dissertativa que é apresentada a uma banca como trabalho de conclusão de curso. As teses devem ter temas de interesse da segurança pública, que permitam inovações nos métodos e processos em uso na instituição.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Anuncie aqui