Enzo Ruiz foi o nome da vitória do Rio Claro sobre o Mogi — Foto: Willian Oliveira/FotoAtleta
Anuncie aqui

Cestinha com 23 pontos, ala argentino acerta arremesso de três no estouro do cronômetro, garante a vitória do Rio Claro por 83 a 81 e quebra jejum de quatro jogos sem vitórias no torneio

No último segundo, na última bola, mas o inspirado Enzo Ruiz foi decisivo para o Rio Claro vencer o Mogi das Cruzes por 83 a 81, na noite desta quinta-feira, no ginásio Hugo Ramos, em Mogi, e quebrar uma sequência negativa de quatro derrotas no NBB 12. Foi o segundo triunfo em sete partidas do time rioclarense, que segue no 14º lugar da classificação. Já o Mogi sofreu seu terceiro revés em nove jogos e caiu do segundo para o quinto lugar na tabela, com seis vitórias e 66.7% de aproveitamento.

O nome do jogo foi o ala argentino Enzo Ruiz, do Rio Claro, cestinha com 23 pontos. Além dele, o ala norte-americano Baxley, com 15 pontos, e o ala-pivô Pastor, com um duplo-duplo (11 pontos e nove rebotes), foram os destaques. Pelo Mogi, o ala-pivô Paranhos, com 19 pontos e seis rebotes, e Fabricio, 13 pontos e sete rebotes, e o armador Fúlvio, 12 pontos e oito assistências, se destacaram.

Anuncie aqui

O Rio Claro volta à quadra pelo NBB no próximo sábado, quando encara o São José, às 18h, na casa do adversário. Já o Mogi das Cruzes dá uma pausa no torneio nacional e foca suas atenções nos dois jogos pela primeira fase da Champions League na próxima segunda-feira, dia 25, contra o Biguá, no Uruguai, e, na quinta-feira, dia 28, o adversário será o San Lorenzo, na Argentina. O próximo compromisso pelo NBB será no dia 2 de dezembro, contra o Brasília, às 20h, no Hugo Ramos.

Mogi controla reação do Rio Claro e abre vantagem na partida

O Mogi das Cruzes começou a partida mostrando pontaria da linha dos três pontos. Com dois arremessos certeiro de Fúlvio, um de André Góes, e outro de Fabricio, os mogianos abriram dez de frente (11 a 4). O Rio Claro respondeu rápido às ações do adversário. Explorando a força defensiva e ofensiva do seu garrafão, o time visitante diminuiu para três o prejuízo (14 a 11). Ao longo do período, Rio Claro perdeu o armador Jefferson Campos, que deixou o ginásio de ambulância após romper o tendão de aquiles do pé esquerdo. Mesmo com o jogo ficando mais disputado, o Mogi das Cruzes manteve o bom aproveitamento no ataque e fechou o primeiro quarto por 24 a 17.

No segundo período, o Rio Claro aproveitou as jogadas na transição rápida para igualar o duelo (26 a 26). Por conta da marcação do adversário, o Mogi encontrou dificuldades dentro do garrafão. Paranhos (12 pontos no quarto) tentou manter a equipe de Mogi das Cruzes na frente, mas a pontaria afiada de Enzo Ruiz da linha dos três colocou o Rio Claro pela primeira vez no comando do placar (33 a 32). O técnico Guerrinha, do Mogi, parou o duelo. A pausa recolocou os donos da casa no páreo, principalmente pelas infiltrações de Fuzaro, e voltaram a liderança (36 a 35). Mesmo com a melhora do Rio Claro, que venceu a parcial por 21 a 18, o Mogi das Cruzes manteve o comando do placar e foi para os vestiários vencendo por 42 a 38.

Mogi x RIo Claro_NBB 12_Paranhos — Foto: Antonio Penedo/Mogi Basquete

Enzo Ruiz é decisivo, Rio Claro vira sobre o Mogi e volta a vencer no NBB

Na volta dos vestiários, a partida continuou equilibrada, com as duas equipes mostrando bom volume de jogo ofensivo. Porém, a vantagem construída no primeiro tempo manteve Mogi das Cruzes na frente do placar (49 a 46). O cenário de igualdade deu o tom do período. Fuzaro (sete pontos) e Fabricio (dez pontos) foram os responsáveis por comandar a pontuação do Mogi das Cruzes, enquanto o norte-americano Baxley (dez tentos) foi a principal peça ofensiva do time rioclarense. No fim do terceiro período, o Mogi das Cruzes voltou a colocar sete pontos de frente e foi para o último quarto vencendo por 69 a 62.

Rio Claro foi disposto a buscar a virada no último quarto. Enzo Ruiz, com seis pontos em sequência, e Ansaloni, com outros três, deixaram os visitantes em vantagem (73 a 71). A bola de Mogi parou de cair, e os visitantes continuaram crescendo no jogo e ampliando a diferença com Baxley (78 a 74). Restando menos de um minuto para o término do confronto, André Góes, com um arremesso certeiro de fora do garrafão, voltou a colocar os mogianos na liderança (79 a 78).

Os visitantes não ficaram atrás e ressumiram a frente com os dois lance livres convertidos por Sahdi (80 a 79). Restando nove segundos, o Mogi teve a última posse de bola no ataque. Na reposição, André Góes sofreu falta e converteu os dois arremessos (81 a 80). O treinador Fernando Penna, do Rio Claro, parou o jogo para armar o ataque com oito segundo no relógio. Na reposição, com os dois times estourados em faltas, o Rio Claro teve paciência para rodar a bola até Enzo Ruiz, que acertou um arremesso de três faltando dois segundos. Fúlvio tentou de longe, mas a bola bateu no aro e o Rio Claro venceu por 83 a 81.

Fonte: G1 Mogi e Suzano

Anuncie aqui